esperando em DeusPedir, desejar, são ações que nascem em nosso coração quase que incontroláveis e no fundo todo mundo quer pedir algo bom, embora muitas vezes não saibamos como fazê-lo. Sabemos que tudo que é bom vem de Deus, e, para receber, é preciso pedir: “Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto.” (São Mateus 7, 7). São João em sua primeira carta nos encoraja no reto pedir: “A confiança que depositamos nEle é esta: em tudo quanto lhe pedirmos, se for conforme à sua vontade, ele nos atenderá.” I Jo 5,14. É interessante observar a condicional: se for conforme à sua vontade. Mas qual é a vontade de Deus? O que devo pedir?

Primeiramente, a vontade de Deus é que sejamos santos: “Sede santos, porque eu sou santo” (Lv 11,44). (I São Pedro 1, 16). Ele quer salvar à todos e a cada um de nós e para isto nos convoca a santidade. E quem nos santifica? O Espírito Santo. É a Ele, Espírito Santo, que devemos recorrer em nossos pedidos e desejos. Desejar aquilo que o Espírito de Deus tem para cada um de nós é um caminho de salvação. Os dons que recebemos infusos em nosso batismo não podem ficar adormecidos, como que mortos. Precisamos desejar, querer, pedir ao Espírito que nos auxilie a viver os dons que Ele nos dá. A palavra de Deus certifica isto: “Outrossim, o Espírito vem em auxílio à nossa fraqueza; porque não sabemos o que devemos pedir, nem orar como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inefáveis.” (Romanos 8, 26)

Quero meditar por estes dias sobre o dom da Sabedoria. Dom infuso do Espírito Santo que recebemos em nosso batismo sacramental. Cada dom é um presente, mas não podem ficar encaixotados, sem uso. Os dons são para serem usados, multiplicados. O dom que você exercita, irradia luz e santidade por onde você passa. O livro da Sabedoria nos trás a excelência deste dom:

A sabedoria é um reflexo da Luz Eterna, espelho sem macha da atividade de Deus e imagem da sua bondade. Sendo única, tudo pode.  Permanecendo imutável, renova tudo; e comunicando-se às almas santas de geração em geração, forma os amigos de Deus e os profetas.

Sabedoria, 7, 26-27

Deus age com sabedoria, por isto a própria sabedoria se torna um espelho de tudo que Deus faz. Ela renova todas as coisas por que a verdade e a sabedoria são imutáveis, e tudo que se desvirtua ao aproximar-se da sabedoria retorna ao seu bom propósito. Ao derramar-se nas almas de cada um de nós, nos tornam amigos e profetas, anunciadores e de forma muito profunda, intérpretes da sua santa vontade. Isto por que aquele que agir com sabedoria, traduzirá em sua vida, em gestos e ações, o agir de Deus em seu coração.

O mundo está cheio de pessoas inteligentes (que também é dom de Deus), avançam em suas ciências e conhecem muitas coisas. Porém, se se perde a sabedoria, todo saber torna-se uma arma que condena a própria alma. Estamos na era da informação, queremos saber de tudo o tempo todo. Mas… será que temos pedido a Deus sabedoria? Quantos de nós necessitamos de sabedoria para agir, para tomar decisões, conduzir a família, filhos, o casamento, o namoro, o trabalho? Eis um dom a desejar: Sabedoria.

Peça agora mesmo, Vem Espírito Santo, derrama em mim o dom da Sabedoria, ajuda-me a pensar conforme o pensamento de Deus. Coloque em meus lábios palavras de justiça. Coloque em minha mente pensamentos sábios que me conduzam à salvação.

Que a sabedoria de Deus nos conduza nos caminhos da salvação.

 Paulo Franco Machado