Dedico esse pobre texto ao Divino Espírito Santo e a Virgem Santíssima. À Este que é capaz de transformar um vil vermezinho (Is 41,14) em um santo, irrepreensível e agradável aos olhos de Deus. E a Ela, a Senhora Soberana, Àquela que apenas um de seus suspiros comove mais o coração de Deus que a oração de todos os santos.
Maria Ythala

Deus nos chama a sermos santos. A palavra de Deus por diversas vezes chama nossa atenção para imitarmos o Senhor. Mas rezando e refletindo para escrever esse texto, eu me perguntei: “porque alguem iria querer ser santo?”…

A primeira impressão, que se tem do chamado à santidade, é que é algo contra a natureza de cada um, reduzindo o palavreado, uma verdadeira sacanagem. Certa vez, um menino me perguntou: “porque tudo que é legal, você me diz que Deus não gosta?”.

Parece mesmo ter muitas vantagens em beijar sem compromisso, ser sensual, beber até vomitar, entupir-se de dívidas para andar na moda, ganhar dinheiro fácil, ler horóscopo, estar por dentro das coisas desse mundo. Principalmente porque, quando somos aprovados pelas pessoas a nossa volta, temos a impressão que somos queridos, admirados, amados…

Assim, eu volto a me perguntar: “porque alguem iria querer ser santo?

Então, parei para pensar em alguns santos que eu gosto, Santa Teresinha, Santo Antônio, Padre Pio, Nossa Senhora… E percebi que o diferencial dessas pessoas, é que elas eram tão próximas, tão íntimas de Deus que dá vontade de ser íntimo delas, para também ficar perto de Deus.

Ao estar junto de Deus não existem o medo, a dúvida, a crítica, as trevas. Estar perto de Deus é algo tão diferente, tão profundo, que a melhor coisa do mundo, torna-se, ficar de olhos fechados, saboreando esse amor, que atinge além, onde ninguém e nem nada toca. Na presença de Deus tudo se torna fácil, bom, possível, valoroso. Todas essas palavras são poucas e pequenas para expressar o que Deus faz numa pequena alma.

E por tudo o que Deus faz e pelo o que Ele é, sair de perto dEle torna-se uma insensatez, uma burrice, porque perder essa mina de diamantes não é para quem é inteligente.

“O Reino de Deus é semelhante a um tesouro escondido num campo. Um homem o encontra, mas o esconde de novo. E, cheio de alegria, vai, vende tudo o que tem para comprar aquele campo”
Mt 13,44.

O pecado é a barreira que colocamos entre Deus e nós, logo, nos afastamos dEle. Procuramos o sentido da vida nas coisas e nas pessoas, que são egoístas e limitadas. Vivermos de máscaras, “o engraçado”, “a rica”, “o bêbado”, “ a sensual”… E assim a serpente infernal até hoje propõe, “sereis como deuses…”(Gn 3,5).

E quando um limitado pecador torna-se seu próprio deus, ele trai seu Criador e se afunda no seu nada. É a hora em que o marido trair a esposa, a menina transar com três rapazes numa noite e depois abortar, o cara bêbado atropelar e matar alguém, o sócio dar o calote no outro…

E cadê a felicidade verdadeira exalando nas vidas levadas dessa maneira, longe de Deus?

Você pode até pensar, “mas eu não faço nada disso e Deus continua longe de mim…” Uma vez ouvi uma frase valiosa dita pelo Padre Fabrício da Canção Nova, “se você se sente longe de Deus, é porque está em algum lugar onde Deus não esteja”. Cada um sabe o que o afasta de Deus, os amigos, as conversas, as músicas, os programas de televisão…

Hoje, o convite feito por Jesus ao jovem rico, é repetido a cada um de nós: “vai, deixa todos os seus apegos e me segue”. Deus é especialista em fazer pessoas felizes. É por isso que os santos são chamados bem -aventurados, ou seja, viveram nessa terra um excelente aventura! Quero ser santa, porque quero estar perto dAquele que sabe perfeitamente me fazer feliz!

E você, quer ser feliz?

Maria Ythala Mourão