Interessante como as pessoas gostam dos emails do tipo: “Você era desta época?” Anos 90, 80, 70 e por ai vai… Tem gente que não pode ouvir um barulinho do tipo “Mario Bross” ou então “Top Gear” que corre para ver quem está jogando, ou quase desce lágrimas dos olhos só de lembrar da época que sentava com o irmão no chão da sala com aquele controlezinho clássico do Super Nintendo “Buscando vida” para o outro irmão mais habilidoso passar aquele chefão para zerar o game!

Como o tempo passa!

O mais engraçado disso tudo é que ninguém percebe que na verdade o que você sente falta não é do game, nem da barra de chocolate lolo. Você sente falta da pureza que se perdeu, principalmente pela ausência de Deus na sua vida. Tanta coisa foi nos fascinando durante a transição da infância para a juventude: desejo de liberdade, a ilusão de mandar no próprio nariz e coisas assim nos tiraram o espaço que era próprio da doçura, pureza e verdade.

Em Mt 19,14, “Disse-lhes Jesus: Deixai vir a mim estas criancinhas e não as impeçais, porque o Reino dos céus é para aqueles que se lhes assemelham.”

É para aqueles que se assemelham, não que são iguais. Você já não é mais criança, e nem pode ficar todo dia jogando Video Game, mas também não pode perder a doçura, a verdade e a pureza. Tem que ter verdade e doçura para entrar no reino dos Céus. Ao invés de chorar e ficar lamentando a infância que passou, retoma hoje o que te falta para ser puro, afasta-te do pecado e da sujeira e veja a graça de ser puro como uma criança e seguro como um adulto, associar responsabilidade e mansidão, prudência e encanto e sentir a graça de ter os seus dias mais doces.

Só conheco um caminho para gente grande ter a prudência de um adulto e a alegria de uma criança: ele chama-se Jesus. E a estradinha da amarelinha que leva a ele tem por nome oração. E a oração é como amarelinha, um quadro após o outro, e você sai do inferno para o céu!

Experimente o gosto da oração, vai deixar puro tudo o que você faz.

Deus os abençoe.

Paulo Franco Machado