imagen_de_luto_tristezaDados momentos de nossa vida, nos deparamos com o sentimento da tristeza. Tudo parece estar amargo e sem sabor. Nos irritamos com facilidade e achamos que todos a nossa volta estão errados e que deveriam se compadecer de nossa dor. Quando alguém fica alegre achamos um absurdo! Onde já se viu esta pessoa estar sorrindo sendo que eu estou com esta tristeza? Será que não se importa comigo? Cuidado amigos, o problema pode estar em nós mesmos.

Certa vez uma mãe foi assistir um desfile em comemoração ao dia 7 de setembro onde seu filho também marcharia. Eram 5000 crianças todas usando as mesmas vestimentas, bonitos de se ver. Mas a mãe estava indignada! ‘Vejam só! Apenas meu filho está marchando direito! Os outros não levantam a perna na hora certa!’ Acontecia que as 4999 crianças levantavam primeiramente a perna direita para depois levantar a esquerda e somente o filho dela levantava a esquerda primeiro. Preferiu culpar as 4999 crianças que admitir que seu filho estava marchando errado.

Muitas vezes nos momentos de tristeza agimos assim: colocamos a culpa em tudo! Na falta de dinheiro, no carro que estragou, nas dificuldades da vida, nas pessoas que não nos compreendem. Mas não temos a capacidade de assumir que o problema pode estar em nós mesmos. Tudo isto pode estar sim dificultando alguma coisa e gerando dor. Mais nenhuma dor tem o poder de nos roubar a alegria, a não ser que agente permita. As situações do dia a dia vão se assemelhando a um fast food. Já comeu no Mc Donald’s alguma vez? Já percebeu quanto lixo se produz? E onde você joga o lixo, no estômago ou na lixeira? O mesmo acontece conosco. Nosso dia produz coisas boas e também lixo. Mas não podemos guardar lixo no nosso coração. Grande parte das nossas tristezas vem de entulhos de sentimentos ruins que guardamos ou produzimos em nosso coração. E todo este lixo emocional sufoca nosso espírito e nos rouba a alegria, pois estamos tão cheios de coisas ruins que realmente tudo perde o sabor. É como quando queimamos a língua. É nela que sentimos o sabor dos alimentos. Se nossa língua se fere o alimento perde o sabor, por mais suculento e bem preparado que tenha sido, para nós perde o sabor. Caímos então na tentação de culpar tudo, pessoas e situações sendo a causa de nossa tristeza. Mas Jesus nos ensina: ‘O que sai da pessoa é que a torna impura.’ Esta é a grande verdade! A impureza parte não daquilo que a pessoa fala para mim, mas do sentimento que eu cultivo dentro de mim a respeito do que o outro fala.

Quando nosso coração está sufocado pelos entulhos emocionais torna-se também ferido. Então até mesmo a alegria dos outros se torna para nós um incômodo. Diante de tudo isso nos tornamos pessoas amargas e infelizes. E para piorar vamos desta maneira tornando o ambiente onde estamos também amargo. Pois ‘A boca fala daquilo de que o coração está cheio.’ Mt 12,34b

Chega um determinado momento onde já não aguentamos tanta tristeza e o primeiro passo para ser liberto de toda tristeza e reconhecer que a causa pode estar em mim. Quando reconheço que preciso mudar e quando me decido mudar tudo muda! Mas para isto é preciso livrar primeiramente de todo entulho no coração para depois tratar das feridas. Não dá para ficar limpando a casa se a goteira continua pingando lá dentro. É preciso tratar antes a causa de tudo isto.

A falta de perdão pode ser uma grande causadora de tristeza em nós. Falta de amor próprio, de valorizar os talentos que temos. Excesso de reclamação e xingamentos, tudo isto vai produzindo entulho em nós. Convido você a fazer uma reflexão neste momento sobre sua vida. O que tem produzido tanto lixo em seu coração? Peça o auxílio de Deus! Fomos criados para ser felizes, mesmo com  toda dificuldade, ela não pode roubar nossa alegria. Alegria é dom de Deus que brota dentro de nós e os dons de Deus são irrevogáveis, quer dizer, aquilo que Deus dá ninguém pode tirar a não ser eu mesmo.

Cultivar a alegria deve ser um hábito diário em nós, pois a única coisa que encontro na bíblia onde diz explicitamente que não há utilidade alguma é a tristeza: ‘A tristeza matou a muitos e não traz proveito algum;’ (Eclesiástico 30,25). Portanto Deus quer nossa alegria e precisamos plantar todos os dias sementes de alegria em nosso coração. Comece a olhar para sua casa, sua família, sua vida e agradecer a Deus por tudo que você tem. Não olhe para as dificuldades como se fossem invencíveis. Invencível é Deus e você está com Deus, basta acreditar nEle.

Acredite, você é feliz!

Paulo Franco Machado