Na nossa vida, passamos por muitas situações onde nos vemos sozinhos. Se analisarmos toda a história da humanidade, desde a criação do mundo, Deus não quis o homem sozinho, mandou que escolhesse uma companheira, por isso fez a mulher e mandou que povoassem toda a terra.

O Senhor Deus disse: “Não é bom que o homem esteja só; vou dar-lhe uma ajuda que lhe seja adequada.” (Gen 2,18)

Essa última semana, presenciei muitos fiéis a caminho do Santuário do Divino Pai Eterno em Trindade. São mais de 18km caminhando, rezando, brincando… É uma longa e difícil jornada. Imagine se fôssemos sozinhos? Se não tivesse nenhuma barraquinha de comidas na estrada, se ninguém mais passasse pelo caminho? A caminhada teria sido muito mais penosa do que já é.

Com amigos ou parentes do lado, apoiando, partilhando o fardo fica mais leve. Em sintonia com Jesus então, nem se compara. 

Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei. (São Mateus 11,28)

Mas por que caminhamos sozinhos? Alguns fatores nos impulsionam a isso.

A auto-suficiência por exemplo. Queremos fazer tudo a nosso grosso modo, sem depender de ninguém, nem mesmo de Deus. O orgulho toma conta de nosso coração, não queremos ser mansos e humildes como nosso Senhor Jesus Cristo foi. Pedir ajuda? Pra quê? Fulano não tem mais sabedoria que eu. Prefiro confiar em mim mesmo. O encardido também é outro que existe e faz de tudo para que nos afastemos de Deus e dos irmãos.

Por isso amigo, vamos juntos nesta. A caminhada rumo ao céu é longa, árdua, encontraremos muitas pedras no caminho, mas rezando com o irmão junto de Jesus tudo fica mais fácil.

 

@marcia_sa