“Deus, que criou o homem por amor, também o chamou para o amor, vocação fundamental e inata de todo ser humano. Pois o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus, que é Amor.” CIC 1604

 

Nas últimas décadas a palavra vocação ganhou forte conotação profissional. Testes vocacionais, quase sempre ligados a qual carreira seguir, são realizados facilmente pela internet ou mesmo com profissionais especializados na área de carreira. Mas, a carreira a seguir é o único sentido da palavra vocação?

Quando passamos para o âmbito da fé, esta palavra amplia seu sentido! Não parte apenas de mim. Nos ensina a Igreja que a palavra vocação vem do latim vocare que significa: chamado. Todos nós somos chamados, de uma forma ou de outra, a fazer algo, alguma coisa. Vocação não é uma mera escolha, é uma resposta. Deus chama, eu respondo.

Uma das dinâmicas mais bonitas da vocação é a liberdade. Deus chama, chama sempre! Somos livres para dar nossa resposta, mas não somos livres para assumir as consequências. Entenda que o chamado de Deus não é opcional para quem quer ser feliz. Quem nega a Deus o que Ele pede corre total risco de perder o caminho da verdadeira felicidade! Ele te criou, Ele sabe o que é melhor para você!

Deus não quis agir sozinho no mundo, Ele escolheu precisar de nós. Não é que precise de fato, mas em sua bondade nos chama a participar de sua obra de bondade! Vocação está ligada com a essência do próprio existir. Não é completo quem não ouve de Deus este Divino Chamado!

“Antes que no seio fosses formado, eu já te conhecia; antes de teu nascimento, eu já te havia consagrado” (Jeremias 1, 5)

Seja vida matrimonial, consagrada, celibatária, sacerdotal, eremita… são tantas e tão belas vocações! Não é como uma profissão que você escolhe a que mais gosta e a que favoreça melhores condições financeiras. É uma resposta ao nosso criador! Ele sabe o que é melhor para você.

Como devo viver minha vocação?

Papa Francisco explica de forma clara e magistral em sua Exortação Apostólica Gaudete et Exsultate como se deve viver a vocação cristã:

“Todos somos chamados a ser santos, vivendo com amor e oferecendo o próprio testemunho nas ocupações de cada dia, onde cada um se encontra. És uma consagrada ou um consagrado? Sê santo, vivendo com alegria a tua doação. Estás casado? Sê santo, amando e cuidando do teu marido ou da tua esposa, como Cristo fez com a Igreja. És um trabalhador? Sê santo, cumprindo com honestidade e competência o teu trabalho ao serviço dos irmãos. És progenitor, avó ou avô? Sê santo, ensinando com paciência as crianças a seguirem Jesus. Estás investido em autoridade? Sê santo, lutando pelo bem comum e renunciando aos teus interesses pessoais”. Gaudete et Exultate, 14

Viva com intensidade sua vocação, não tenha medo de dar uma resposta generosa ao Senhor que te chama!

(Artigo originalmente escrito para o informativo Eu Sou Coração Fiel, Ed 101 e republicado pelo autor neste site)