Inimigos internos e externos vencidos pelo Rosário


[et_pb_section fb_built=”1″ fullwidth=”on” _builder_version=”4.4.8″ global_module=”3835″][et_pb_fullwidth_header title=”@[email protected][email protected]” _builder_version=”4.4.8″ _dynamic_attributes=”title,background_image” title_line_height=”9em” background_enable_color=”off” background_image=”@[email protected][email protected]” module_alignment=”center” min_height=”300px” title_text_align_tablet=”” title_text_align_phone=”center” title_text_align_last_edited=”on|phone” title_line_height_tablet=”” title_line_height_phone=”2em” title_line_height_last_edited=”on|phone”][/et_pb_fullwidth_header][/et_pb_section][et_pb_section fb_built=”1″ _builder_version=”3.22″][et_pb_row _builder_version=”3.25″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat”][et_pb_column type=”4_4″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_text _builder_version=”3.27.4″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat”]Como acabamos de ver, São Domingos, com a cruzada de orações que empreendeu por meio do Rosário, derrotou os inimigos internos da Igreja vencendo a seita albigense infiltrada entre os católicos. Veremos agora um exemplo histórico de como o Santo Rosárioderrotou inimigos externos da Cristandade.

No século XVI, o poderio otomano (sobretudo o Império turco, de religião muçulmana) crescia espantosamente e tudo empreendia para aniquilar e dominar a Europa cristã. Os turcos já haviam conquistado Constantinopla e ocupado a ilha de Chipre, de onde pretendiam marchar em direção ao Ocidente.

Em face do iminente perigo para a Cristandade, o Sumo Pontífice de então, o Papa São Pio V, conclamou os príncipes europeus a se unirem numa frente comum contra o inimigo. Reuniu uma pequena esquadra composta com o apoio de Felipe II da Espanha, das Repúblicas de Veneza e de Gênova e do Reino de Nápoles, além de um contingente dos Estados Pontifícios.

São Pio V não desanimou ante a desproporção das forças, pois confiava mais na proteção de Deus e de sua Santíssima Mãe. Entregou ao generalíssimo D. João d’Áustria o comando da esquadra e deu-lhe um estandarte com a imagem de Nossa Senhora, pedindo-lhe que partisse logo ao encontro do inimigo.

Rezando o rosário:

1 – Rezando o Rosário

2 – As orações do Rosário

3 – Aprenda a rezar bem

4 – As indulgências

Aprenda mais sobre o Santo Rosário:

1- O rosário, instrumento de salvação

2 – Por que Nossa Senhora insiste tanto na oração do rosário?

3 – A origem da Ave-Maria

4 – Como surgiu a oração do Santo Rosário?

5 – Rosa das rosas, Rainha das rainhas

6 – São Domingos e o Santo Rosário

7 – A aparição da Santíssima Virgem

8 – Rosário esmaga heresia albigense

9 – O herói Conde Simão de Montfort

10 – Os Papas recomendam o Rosário

Você está aqui >> 11 – Inimigos internos e externos vencidos pelo Rosário

12 – Na batalha de Lepanto: A vitória salvadora

13 – Milagre: tropas soviéticas retiram-se da Áustria

14 – O que é o terço?

15 – Qual é o conteúdo do Rosário?

16 – A simbologia do Rosário

17 – Nossa Senhora do Rosário, terror dos demônios

18 – Uma arma por excelência da vitória sobre o mal
[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Leave a Reply

Your email address will not be published.