“Nem ofereçais os vossos membros ao pecado, como instrumentos do mal. Oferecei-vos a Deus, como vivos, salvos da morte, para que os vossos membros sejam instrumentos do bem ao seu serviço”. Rm. 6, 13

É um grande desafio pra nós jovens vivermos essa palavra, pois o que é pregado pra nós em todo canto é que temos que viver nossa vida intensamente, mas esse intensamente está totalmente fora daquilo que Deus quer pra nós.

Uma vez escutei do meu irmão de caminhada Henrique a seguinte frase: “ Se você souber de alguma coisa melhor que Jesus Cristo, me diga que eu abandono tudo e te sigo”.

Por isso Jovem se você quer realmente ter uma felicidade plena e não uma felicidade provisória se decida pelo céu, decida pela santidade e coloque o seu corpo a serviço somente do reino e viva sua juventude de acordo com os planos de Deus e quando eu falo em ser um jovem de Deus não quer dizer que se deve jogar toda a sua juventude no lixo, mas sim se decidir em fazer a diferença.

João Paulo II disse em sua carta aos jovens: “Precisamos de Santos que tenham tempo todo dia para rezar e que saibam namorar na pureza e castidade, ou que consagrem sua castidade, Precisamos de Santos que estejam no mundo; e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo, mas que não sejam mundanos.”

Então que essa palavra fique fixada no seu coração que ser jovem não é ir pra balada e tomar todas e ficar com no mínimo 8 em uma noite e por aí vai, mas sim jovens consagrados a Deus, como nos diz João Paulo II aí eu te garanto que nesse caminho está o endereço certo da verdadeira felicidade.

Porque o salário do pecado é a morte, enquanto o dom de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. Rm. 6, 23

Deus os abençoe.

Kênia Alves