Permanecer firme

Texto de: Paulo Franco Machado
Publicado em: 17 de outubro de 2010
Postado em: Formação | Reflexões

Tem certos convites que são inusitados, e sempre uns mais que outros, mas basta sair um pouco da superfície para enchergar a riqueza destes momentos.

Numa certa noite depois de muito calor, começou a chover em Goiânia. Motivo para mim de alegria, pois quem mora ou já passou por aqui sabe o quanto faz calor neste período. E neste momento eu estava na casa de minha prima entregando o presente do dia das crianças para meu afilhado, quando meu celular tocou e vi que era meu pai.

Antes de atender imaginei que ele fosse dizer frases clássicas como: “Que horas você vem embora, tem casa mais não? Lembra que tem pai?” mas para minha surpresa não. Às 22hrs de uma quinta-feira chuvosa ele me convidava para ir resgatar uma galinha com 5 pintinhos.

Como bom filho que puxou o pai e gosta sempre das coisas mais controvertidas, busquei meu pai em casa e fomos sob a chuva até o local onde se encontrava a bendita galinha.

O cenário era propício para uma boa aventura, lote com uma casa em construção, sem energia elétrica, bairro novo e pouco povoado, rua escura e iluminada ligeiramente por trovões que cortavam os céus em curto espaço de tempo, a não ser pela gigante lanterna de led que presenteei meu pai em seu aniversário recentemente. É bom quando podemos ver um presente sendousufruído com um bom uso.

Depois de um pouco de demora, meu pai conseguiu desvencilhar de todas aquelas correntes que prendiam o portão de entrada da casa, e foi em direção ao muro de divisa com a residência da direita onde havia um grande portão de ferro encostado na parede ligeiramente inclinado.

Sob aquela forte chuva entre a parede e a porta e sobre um papelão, encontrava-se a galinha com seus 5 pintinhos. O interessante é que a princípio só notei a presença da galinha, pois os 5 pintinhos estavam completamente imersos nas asas protetoras de sua mãe, e incrivelmente secos, apesar da sua mãe encontrar-se com sinais de abatimento, pois a forte chuva a deixara encharcada.

Naquele momento recolhemos rapidamente a galinha e seus 5 pintinhos para dentro da casa em contrução. Já em local seguro, vi as mãos do meu pai pegar com delicadeza aquela galinha e enchugá-la com muita destreza. Após isto, nos retiramos com o sentimento de missão cumprida.

Enquanto eu dirigia, meu pai me contava de como tinha sido incomodado em me chamar a resgatar este pequeno animal. Quando a chuva começou, já se dirigia para dormir e lembrou que naquele lote a galinha estava desprotegida e com filhotes. Como quem muito cansado, deitou. Mas não conseguiu dormir. Me lembro da frase: “Parece até que escutava o piado dos bichinhos”, e neste ímpeto me ligou para realizarmos o resgate.

Interessante amigos como, muitas vezes em nossa vida estamos como esta galinha, sob um lar aparentemente seguro mas que, ao chegar da chuva nos mostra o quanto estamos desprotegidos. Mas o essencial é que ela não desistiu de amar os seus, mesmo que ela morresse pelo frio ou pela água, seus filhotes estavam protegidos. E ela esperou, esperou e demorou, demorou e o socorro veio.

Vejo despretenciosamente que naquela noite meu pai foi instrumento de Deus e incomodado por Ele a salvar estes pequeninos animais que estavam sob sua custódia, pois moravam na propriedade de meu pai.

É importante que entendamos que, somos propriedades de Deus. Se Deus cuidou até da galinha tirando meu Pai de seu confortopara resgatá-la, quanto mais não fará por cada um de nós que somos seus filhos.

Espero que eu possa ser perseverante no amor como esta galinha e acreditar que Deus é Pai e não nos abandona. Independente do que você vive hoje, confie, Deus não deixará você perecer.

Paulo Franco Machado

 

Escrito por: Paulo Franco Machado
Filho de Deus, casado com Christiane Faria, catequista, escritor. Gestor em Tecnologia da Informação com especialização em Gestão de Projetos. Atualmente é empresário e professor.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *