“GUARDAR O DEPÓSITO DA FÉ é a missão que o Senhor confiou à sua igreja e que ela cumpre em todos os tempos.” São João Paulo II, CA FIDEI DEPOSITUM

A grande missão da Igreja é preservar e transmitir esta fé que já tem 2.000 anos e foi deixada por Nosso Senhor Jesus Cristo. De forma sempre nova, anunciar as verdades de sempre deste Deus que é eterno. Após o Concílio Vaticano II, na Assembleia Extraordinário dos Bispos convocada por São João Paulo II em razão dos 20 anos de encerramento do mesmo, ficou manifesto o desejo dos padre sinodais “de que seja composto um catecismo ou compêndio de toda fé católica, tanto em matéria de fé como de moral, para que seja como um texto de referência para os catecismos”[1]

Diante deste apelo, São João Paulo II confiou a uma comissão de doze Cardeais e Bispos, presidida pelo Cardeal Joseph Ratzinger, que anos mais tarde o sucederia no ministério Petrino, a missão de redigir o novo Catecismo da Igreja Católica. O Catecismo foi então redigido com auxílio de diversos teólogos, exegetas e catequistas, e sobretudo de Bispos do mundo inteiro que ajudaram na sua composição. Tudo sob supervisão da comissão designada pelo papa. Foram 6 anos de intenso trabalho até sua promulgação no dia 11 de outubro de 1992.

Conforme nos instrui a Constituição Apostólica FIDEI DEPOSITUM, que promulgou o Catecismo, São João Paulo II nos instrui do objetivo central do catecismo:

“Um catecismo deve apresentar, com fidelidade e de modo orgânico, o ensinamento da Sagrada Escritura, da Tradição viva na Igreja e do Magistério autêntico, bem como a herança espiritual dos Padres, dos Santos e das Santas da Igreja, para permitir conhecer melhor o mistério cristão e reavivar a fé do povo de Deus. Deve ter em conta as explicitações da doutrina que, no decurso dos tempos, o Espírito Santo sugeriu à Igreja. É também necessário que ajude a iluminar, com a luz da fé, as novas situações e os problemas que ainda não tinham surgido no passado.”[2]

Não são poucas as dúvidas nos dias de hoje sobre nossa fé e a moral a seguir. Muitos gritam em alta voz que os tempos mudaram e de fato isto aconteceu. Mas a fé da igreja não muda ao sabor do vento, a verdade é íntegra ontem, hoje e sempre. Uma das maiores necessidades do homem moderno é conhecer e ser instruído nas matérias de fé e moral, e, neste aspecto, o catecismo preenche este anseio.

Aos que desejam aprofundar no conhecimento de sua fé, e a encontrar as respostas que o homem moderno busca, convido a estudar o catecismo. Se você ainda não possui, adquira-o. Leia, medite, busque nele as respostas da sua fé que tanto nos pedem nos dias de hoje. Estejamos prontos a dar razão de nossa fé (cf 1Pd 3,15)

Deixo como referência a Constituição Apostólica FIDEI DEPOSITUM, supracitada. Nela conferirá na íntegra, o texto de São João Paulo II promulgando o Catecismo.

Com fé e orações,

Paulo Franco Machado

[1] Constituição Apostólica FIDEI DEPOSITUM

[2] Constituição Apostólica FIDEI DEPOSITUM