No dia a dia e no relacionamento com as pessoas, principalmente com as pessoas que mais amamos, podemos entender e viver o que realmente significa amor. Amor é renúncia, é compreensão, é amar em meio a lágrimas, é chamar a atenção do outro quando necessário, por mais que isso possa doer na gente e na outra pessoa. Nem sempre o amor é belo. As vezes é duro, rígido. As vezes nos coloca frente a frente com a maneira que somos…as vezes uma pessoa que é mimada, se depara com isso, e tem que mudar, pois se não muda, quem sofre com isso é o outro, a pessoa que tanto amamos.  Amor é um crescimento e um descobrimento do outro dia a dia; dificuldade a dificuldade; situação em situação. É crescer juntos, caminhar juntos, as vezes com lágrimas nos olhos, com o coração doendo, mas continuar… Porque além de tudo e primeiramente…amar é uma decisão.

Dentre as capacidades mais incríveis que o ser humano pode ter, está a capacidade de reconhecer que errou. Saber reconhecer que erra é virtude dos fortes. Só aprende a beleza do amor quem sabe reconhecer suas limitações. O mais incrível de amar não é a pessoa não ter defeitos. É poder vislumbrar dia a dia, que diante de nossas limitações existe o desejo de superar tudo isto e transformar toda esta imperfeição em amor. Isto é amar.  Mais belo do que receber uma cartinha de amor, é dizer para o outro: as vezes você precisa ser mais sensível comigo. Esta pessoa acolher isto no coração e no outro dia você abrir sua carteira e ter uma linda carta de amor. A beleza do amor mora no desejo de fazer o outro feliz, e impulsionado por este desejo, ter a capacidade de pisar no próprio orgulho e dizer: por esta pessoa vale a pena mudar!