Os santos não estão limitados a um catálogo, e nós, certamente, cruzamos com eles todos os dias. Abbé Pierre

Nessa semana tem percorrido na internet a história de uma jovem, Chiara Luce Badano, que morreu em 1990 e tinha apenas 18 anos. Mas o que tem de novo e de interessante nessa jovem? O simples fato de que o Papa Bento XVI nesse último fim de semana a beatificou.

O que eu quero falar hoje é que essa jovem levava uma vida normal, ia pra escola, praticava esportes, saía com amigos, mas o seu diferencial é que ela era uma jovem ousada na fé, não tinha medo de dizer que era apaixonada por Jesus e pelo evangelho, não tinha medo de expressar sua fé e era tanta a sua fé que na cama do hospital  desconcertou até os médicos ateus com sua alegria e paz que irradiava.

Por isso nos deparamos com um grande desafio: SER JOVENS OUSADOS. Ousados na fé, ousados na oração, ousados na santidade, jovens que ao ajoelhar no chão são capazes de abalar o reino das trevas somente com sua oração.

E você pode ter certeza que Chiara Luce não esperava que um dia ela fosse beatificada – talvez até será canonizada e vai virar santa – mas ela só tinha um objetivo: SER SANTA.

Espero que essa história mexa com você do mesmo jeito que mexeu comigo, e que seu coração arda de desejo pelas coisas do alto e se decida pelo PHN. E como diz a frase acima, os santos não estão limitados a um catálogo e eu espero cruzar com você por aí.

Deus nos abençoe.

Kênia Alves

Ministra Extraordinária da Eucaristia e Coordenadora do Grupo de Oração Mãe do Perpétuo Socorro –  Matriz de Campinas.

Conheça melhor a História de Chiara Luce Badano:

http://www.youtube.com/watch?v=kJ1j4CvjwEY&NR=1